Vereadores da Câmara de Bayeux cobram retorno das academias e escolas esportivas no município

por Maryjane Costa | Publicado em 08/06/2021 às 15:00

Vereadores da Câmara de Bayeux cobram retorno das academias e escolas esportivas no município

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (08), os vereadores da Câmara Municipal debateram sobre a decisão do juiz da 4ª Vara Mista de Bayeux, Gutemberg Cardoso Pereira, que determinou o fechamento, até o dia 18 de junho de 2021, de academias e escolas esportivas da cidade. Os estabelecimentos tinham sido liberados através de um Decreto Municipal publicado na última semana e que continha as medidas de controle contra a pandemia do novo coronavírus.


Utilizando o seu tempo regimental, o vereador Nildo da Casa Branca (PTB) apresentou um requerimento destacando que as atividades físicas e modalidades esportivas devem ser consideradas atividade essencial durante a pandemia, pois elas previnem o desenvolvimento de doenças, além de controlar o colesterol e ser importante para o controle da ansiedade. “Por isso se faz necessário o pleno funcionamento das academias, porque as atividades físicas são essenciais e é um direito da população o acesso à saúde”, disse o parlamentar.


Ainda de acordo com Nildo, é importante que seja mantida a redução da capacidade e dos horários, como também que as medidas de proteção continuem sendo tomadas, mas que os estabelecimentos não sejam fechados. “As pessoas que contraem a Covid-19 muitas vezes precisam de reabilitação e essa reabilitação pode ser realizada nas academias para quem não tem condições de comprar os equipamentos que são caríssimos”, lembrou o vereador.


Em aparte, o vereador Teté (PDT) ressaltou que a cidade está na bandeira amarela, por isso o fechamento total das academias e escolas esportivas não se faz necessário. Já Luciano do Impacto Som (PV) salientou que os estabelecimentos estão cumprindo os critérios de proteção e que eles são organismos de fácil controle e estão sendo fiscalizados. Lenildo da Ong (PP), Hermerson Caminhoneiro (PP) e Bel Soldado (DEM) também reafirmaram a importância da reabertura.


Em sua fala, a vereadora Rosiene Sarinho (PP) prestou solidariedade aos donos de academias e pediu que o requerimento seja feito de forma coletiva, já que todos concordam com o valor das atividades físicas para a população e que os empresários de Bayeux estão seguindo os protocolos de segurança. “Assim como João Pessoa conseguiu reabrir as academias, esperamos que Bayeux também consiga. Esse é um pleito de interesse do povo, portanto, nosso, e também da prefeita Luciene Gomes (PDT)”, informou.


Impasses


O parlamentar Betinho da RS (PDT) aproveitou a discussão para relembrar os pares que todas as vezes que os municípios entraram na Justiça contra o Estado, eles perderam. “Não sou a favor do fechamento, mas eu não sei se vale a pena essa briga. Temos que ter consciência de que o decreto estadual supera o municipal. O pedido não pode ser para a procuradoria do município e sim para o Estado”, disse.


Já o presidente da Casa Severaque Dionísio, o vereador Noquinha (PTC), defendeu que a Câmara deve, mesmo assim, dar andamento ao pedido, pois, de acordo com ele, é algo extremamente necessário para os bayeuxenses. “Vale a pena tentar, mesmo que reabra apenas 30%, 40%. Eu acho muito importante as academias estarem abertas nesse momento que vivemos. Infelizmente, existe uma incompetência no Governo Federal, já que outros países estão muito à frente, reabrindo estabelecimentos, turismo, discutindo outras coisas, e nós estamos aqui”, lamentou.




Tempo
Bayeux - PB
Mín 21ºC
24º
Máx 27ºC
Predomínio de sol

Mais Lidas